Tristeza

Hoje, corri para fora de casa, e tampei meus olhos, e fingi não ver mais uma vez aquela cena. Sou tão pequena, mas sou grande o suficiente para entender que mamãe e papai não se dão bem por minha culpa. E tudo sempre cai em minhas costas. Às vezes, à noite, eu penso em fugir. Mas fugir para onde? Além do mais, mamãe sentiria minha falta, assim como eu sentiria a dela. Mesmo que sempre a visse chorando, na maioria das vezes por culpa do meu pai que sempre me desprezava. Eu a amava e eu o amava e muito. Desde muito nova, sempre fui acusada de erros de meus pais, por eu ser um descuido, por não me quererem, e me pergunto o porquê. Peço a Papai do Céu, que um dia, o meu pai me ame de verdade, e que eu possa deixar de fingir que meus bonecos sejam o pai que nunca tive. O pai que conversa, que brinca comigo e que me ame. Eu nunca entendi os adultos, nunca entendi as razões da vida de alguém, nunca pude saber se eles sentem amor. Porque às vezes é tão difícil conviver com eles? Porque tudo sempre acaba em lágrimas? Porque alguém tem sempre que sofrer? Desde pequena, aprendo que a vida é complicada, até para uma criança. Nunca em minha vida tão curta, tive tanta vontade de chorar, de pensar que tudo o que eu amava havia se destruído. Foi então que, destampei meus olhos, cessei minhas doces lágrimas, e corri até minha mãe, e jurei que dali pra frente, dias melhores virão.

Anúncios

Expresse suas opiniões!!

Pois bem, estava vendo meus comentarios queridos, e me deparei com este! me digam, queridos leitores, pra que serve um comentário? quando eu, Any, vou a um blog eu vou não apenas postar um comentário, mas sim, expressar minha opinião sobre o post. essas pessoinhas que por aki passam, na verdade, vou ser justa é a primeira vez que recebo um comentário de uma pessoa que omite sua opinião. e você, que está lendo este agora? oq me fala sobre um comentario, se vc veio aqui só por aquele topico em muitas comunidades que dizem assim: “comente o blog a cima” comente o post dos blogs assim como gostaria que comentassem o seu.

50 mil evangélicos e católicos ocupam o gramado em frente ao Congresso Nacional ontem, 1 de junho para protestar contra a aprovação da chamada lei da homofobia,  que criminaliza qualquer ato contrario ao homosexualismo. Os manifestantes são contra vários itens do projeto e alegam que a medida cria um grupo privilegiado dentro da legislação brasileira e fere a liberdade religiosa.

Na chamada marcha da família, também se vê bandeiras contra o aborto, o casamento homossexual e a legalização da maconha. O pastor evangélico Silas Malafaia, um dos líderes da manifestação, foi enfático também ao criticar a decisão do Supremo Tribunal Federal que legalizou a união civil entre pessoas do mesmo sexo

Dezenas de deputados e senadores das bancadas católica e evangélica acompanharam a marcha. Entre os manifestantes, havia pessoas de diferentes partes do país. Eram famílias, grupos de estudantes e até integralistas.

Resposta – Um grupo de militantes homossexuais tentou mobilizar uma marcha oposta, que reuniu poucas pessoas.  um grupo de cerca de 30 homossexuais protestava contra movimento dos cristãos. Embora o grupo tenha ficado próximo à manifestação principal, e apesar de os gays terem usado algumas palavras ofensivas, não houve tumulto.

“As religiões não devem inteferir nas políticas públicas. Os cristãos não têm esse direito”, disse a

estudante Isabella Góes, de 20 anos, uma das líderes do movimento gay..

Agora eu pergunto: já que os gays têm convicção do que são porque eles não se viram sozinhos sem ter que ter a LEI DO PRIVILÉGIO? porque isso é uma lei  lixo que priva a liberdade de expressão e é com certez  INCONSTITUCIONAL

essa tal suplicy é ou não é uma sem-noção?

lei contra HOMOFOBIA já existe agora ninguém tem o direito de tirar o direito  de ir e vir

Alguém faz um favor de avisar a sociedade que eu não ligo para os padrões impostos por ela

e que eu nem ligo de ser tachado de ultrapassado

ou outras coisas parecidas.

Por favor, avise ela, estou com preguiça agora.

Aprendi a me virar sozinha e se eu to te dando linha é pra depois te abandonar

Garganta,  Ana Carolina

Jonatas de Lima Gedes…

estava escutando “confesso, Ana Carolina” e lembrei de você. Era nessa musica que tentava me refugiar quando você me largou, lembra? voce tinha 18 ,eu tinha apenas 14 aninhos. Mau sabia eu, que quando você me largou, me abriu varias portas  na vida. Hoje, depois de seis anos sem te ter, eu vejo que você não teve culpa doque aconteceu,acho que o meu sentimento por você ofuscou meu pensamento sobre você. e agora, depois que eu me libertei desse amor consigo ver que a maior parte da culpa foi minha .

“aos poucos fui ficando meio sem saída  não vou querer ser o dono da verdade”

Sempre que faço alguma coisa que fazíamos antes ou alguma coisa que eu aprendi com você eu me lembro desta maldita parte minha que ainda não se foi. VOCÊ!  vi em você uma das aulas na escola da minha vida. as mais difíceis que tive mas elas me ensinam até hoje.  que não pressionar é importante. não pela pessoa , mas por mim mesma.  mas não me arrependo nem um pouco do que senti, me arrependo da forma que senti. deveria ser menos intensa para ser menos intenso meu sofrimento

“não vou pedir a porta aberta é como olhar pra traz, não vou mentir nem tudo que falei eu sopu capaz. não vou roubar teu tempo, eu já roubei demais”

Da sua eterna ex namorada Any Crüe

Nossa realidade!!!

O galo já não canta mais no Cantagalo/ A água já não corre mais na Cachoeirinha/ Menino não pega mais manga na Mangueira/ E agora que cidade grande é a Rocinha!/ Ninguém faz mais jura de amor no Juramento/ Ninguém vai-se embora do Morro do Adeus/ Prazer se acabou lá no Morro dos Prazeres/ E a vida é um inferno na Cidade de Deus/ Não sou do tempo das armas/ Por isso ainda prefiro Ouvir um verso de samba/ Do que escutar som de tiro/ Pela poesia dos nomes de favela/ A vida por lá já foi mais bela/ Já foi bem melhor de se morar/ Mas hoje essa mesma poesia pede ajuda/ Ou lá na favela a vida muda/ Ou todos os nomes vão mudar

Entradas Mais Antigas Anteriores Próxima Entradas mais recentes