Jonatas de Lima Gedes…

estava escutando “confesso, Ana Carolina” e lembrei de você. Era nessa musica que tentava me refugiar quando você me largou, lembra? voce tinha 18 ,eu tinha apenas 14 aninhos. Mau sabia eu, que quando você me largou, me abriu varias portas  na vida. Hoje, depois de seis anos sem te ter, eu vejo que você não teve culpa doque aconteceu,acho que o meu sentimento por você ofuscou meu pensamento sobre você. e agora, depois que eu me libertei desse amor consigo ver que a maior parte da culpa foi minha .

“aos poucos fui ficando meio sem saída  não vou querer ser o dono da verdade”

Sempre que faço alguma coisa que fazíamos antes ou alguma coisa que eu aprendi com você eu me lembro desta maldita parte minha que ainda não se foi. VOCÊ!  vi em você uma das aulas na escola da minha vida. as mais difíceis que tive mas elas me ensinam até hoje.  que não pressionar é importante. não pela pessoa , mas por mim mesma.  mas não me arrependo nem um pouco do que senti, me arrependo da forma que senti. deveria ser menos intensa para ser menos intenso meu sofrimento

“não vou pedir a porta aberta é como olhar pra traz, não vou mentir nem tudo que falei eu sopu capaz. não vou roubar teu tempo, eu já roubei demais”

Da sua eterna ex namorada Any Crüe

Anúncios

Henrique,

Não sei se você assistiu pela TV ao casamento dos príncipes. Caso tenha assistido, acredito que não teve a mesma emoção e entusiasmo que eu tive. Quando assistia às cenas do casamento meu coração batia muito mais forte dentro do peito, vendo aquelas imagens diante de olhares extasiados. Confesso que viajei, sonhando em ser aquela garota privilegiada, escolhida pelo seu príncipe encantado. Via você em trajes de herdeiro do trono, esperando-me ansioso no altar… E os aplausos para nossa felicidade, depois do casamento realizado. Aquelas cenas mexeram com o meu inconsciente, embora seja muito feliz ao seu lado, vivendo uma realidade invejável. Mas como mulher romântica e sonhadora, imaginei-me naquele sonho deslumbrante de nova princesa, em um reino poderoso, tendo você como meu par. As coisas e os fatos bonitos, como esse casamento de verdadeiro sonho, atingem a alma de pessoas como eu, sensíveis e sonhadoras. Você deve se orgulhar de ter como sua namorada, uma garota alegre que sonha com as coisas belas que a vida está nos prometendo para o futuro.

Beijos da sua princesa de sempre Catherine

Querida mamãe

Estava cuidando do Tauan e lembrei-me de você. Não pelo fato de estar cuidando dele, uma vez que sou sua mãe, faço isso sempre – mas pelo fato de trata-lo como você nunca me tratou. Faço questão de dar ao meu filho tudo que você não me deu. Meu amor, meu carinho, minha paciência minha calma. Enfim, tudo que não tive desta parte sua que se diz MÃE! Lembro-me de quando eu a questionava sobre isso, e você teimava em afirmar que nunca me faltou com tais sentimentos. Mas como? Como eu não me lembro de nenhum ato de carinho, nenhuma palavra de amor ou de apoio vinda de você? Acho que talvez seja por isso que tenha sido quem eu fui. – FUI, por que com a vida aprendi a não deixar que me fizessem – Joguei minha adolescência   nos braços de outras coisas como drogas, bebidas, e até dos riscos da madrugada. A esmo, a procura de quem me desse o que eu precisava mais do que qualquer outra coisa: afeto de mãe. Mas Eu agradeço por todas essas rejeições que tive de você. Isso só me fez crescer  e ver que uma MÃE de verdade não dá só comida, remédio ou porrada. Que uma mãe, dá sim, isso e muito mais que podem influenciar no crescimento de uma criança. E não quero que meu filho, como eu, vá procurar em outras coisas o que eu, bem perto dele, posso dar de todo meu coração. Obrigada por ter sido essa escola de como é ruim não ter o que precisamos.

Sua filha, Any